Pesquisar Textos Antigos

sábado, 31 de julho de 2010

Instante Breve

Leve-me, brisa! Leve...
No teu céu, sem nenhum tormento.
Livre como o próprio vento...
Mesmo que num instante breve.

Leve-me, alto, sob as montanhas,
Ou sob todas as ondas do mar...
Sobre o mundo, me faça voar...
E conhecer as tuas façanhas.

Um sopro de boas venturas,
Longe de todas as agruras;
Acima dos campos de neve...

Leve-me, brisa! No aroma das flores,
Por cima dos jardins dos amores,
E sob os lençóis que sempre nos serve!

3 comentários:

  1. O sexo feminino sabe como atingi-lo

    ResponderExcluir
  2. Sempre entregue ao devaneio. Parabéns, Machado, você sabe como se aproveitar dele.

    ResponderExcluir
  3. Que você sempre seja levado e transceda sempre além e transporte-se, para este emaranhado de letras e idéias que transforma-se em poesia de verdade sempre...parabéns....voe!

    ResponderExcluir

Números de Visitantes Desta Página